sábado, 11 de outubro de 2014

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Queremos mudanças no SINASEMPU

Senhores,

Diante da indignação de muitos servidores filiados ao SINASEMPU e atendendo a diversos pedidos, a equipe do Trombetas se dispôs a trazer informações que considera pertinentes para a categoria.  

Como temos visto e ouvido, nosso sindicato está perdendo toda a credibilidade com a categoria em razão dos mandos e desmandos que estão sendo praticados pela atual diretoria. Outros fatores que tem deixado a categoria descrente em relação ao nosso sindicato, é que diante da greve puxada pelo Sindijus, o SINASEMPU se mostra apático e omisso. Não fez uma assembléia sequer na PGR. 

Outro ponto que mostra a total apatia do sindicato é o fato de não termos tido ainda o reajuste do Auxílio Alimentação, visto que no Judiciário esse reajuste foi dado no inicio deste ano. Sabemos que esse reajuste não representa muita coisa, mas é mais um exemplo claro de que nem o mínimo (até aquilo que já foi concedido ao judiciário) tem sido feito.  

Além de não estar defendendo os interesses da categoria, a diretoria atual está cometendo alguns equívocos lamentáveis. Diversos funcionários, uns com quase 20 anos de casa, ou seja, desde a fundação, estão sendo postos no "olho da rua" sem a menor discussão com a categoria e nem com as seccionais.

Além disso, tivemos uma festança de posse inédita em nosso sindicato, onde se gastou mais de R$ 5.000,00, com a presença, nada ilustres (ao menos para nós), de representantes do Partido dos Trabalhadores - PT e da Central Única dos Trabalhadores - CUT, ambos aliados ao governo que vem, de forma arbitrária, ilegal e inconstitucional, arroxando o salário de todo o funcionalismo público federal.

Por fim, veio a público uma carta de uma das ex-funcionárias relatando fatos graves que estão ocorrendo na sede de nosso sindicato que, dentre outros fatos, relata a perseguição aos ex-integrantes da sindicância que apurou a falta grave praticada por uma funcionária e que recomendou sua demissão por justa causa.

Assim, por tudo isso, conclamamos a todos os servidores, filiados ou não que analisem a possibilidade de convocação de uma AGE, de preferência concomitante ou imediatamente após a AGO, para que analisemos todos esses fatos, possamos ouvir os funcionários demitidos, analisemos a situação contábil e financeira do sindicato (analisando os contratos celebrados) e possamos dar novos rumos ao sindicato que já foi, em outras épocas, bastante atuante e decisivo em nossas principais conquistas.

Para viabilizar esse pleito, é necessário fazer um requerimento formal, que pode ser requerido de forma individual ou coletiva. Os modelos de requerimentos estão disponíveis para Download. Depois de preenchidos encaminhá-los para o email: movimento.pro.age@gmail.com

Requerimento AGE - Lista
     Formato PDF
     Formato DOC

Requerimento AGE - Individual
     Formato PDF
     Formato DOC
 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

SINASEMPU entra com representação no CNMP para averiguar irregularidades e assédio moral na SSIN.

Depois de meses enrolação, o SINASEMPU finalmente cedeu à pressão dos servidores e faz uma representação no CNMP para que a SSIN (antiga USI) seja investigada pelas denúncias feitas por seus servidores.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Queremos Saber Quanto Custou a Posse da Nova Diretoria do SINASEMPU

O Trombetas de Jericó, através de um dos ex-diretores do SINASEMPU, solicitou à atual diretoria do sindicato ,que tomou posse no dia 1 de junho, os gastos com a festa da posse dessa diretoria em conjunto com a seccional do DF.

Tudo indica que foi uma festa considerável e que ocorreu no SINDLEGIS, sindicato que faz parte da FENAFIRC. A atual diretoria ainda não se manifestou sobre o assunto, mas estamos aguardando uma resposta o mais breve possível. Continuaremos cobrando e estaremos de olho nos gastos do sindicato.

Em carta aberta, Sindjus cobra posição de PGR

Em razão do descaso com que o PGR, Rodrigo Janot, tem tratado questões de interesse dos servidores do MPU, sobretudo, no que diz respeito à proposta de reajuste salarial, o Sindjus dá publicidade a uma carta aberta ao Procurador-Geral da República explicando com detalhes o processo de nossa desvalorização salarial e cobrando providências imediatas para solucionar esse impasse.

A carta, que será encaminhada ao próprio Janot e amplamente divulgada, afirma que a defasagem salarial dos servidores em relação à inflação acumulada desde a aprovação do nosso último plano está em torno de 40% e que nosso abismo salarial em relação a outras categorias só fez crescer, pois não tivemos projeto algum de reajuste salarial aprovado do segundo mandato do governo Lula pra cá.

É colocada a expectativa que todos geraram em torno da posse de Janot, considerando o fim da Era Gurgel, e também a conclusão de que até agora nada mudou seja no universo macro ou micro que envolve os servidores.

A carta também traz a frustração com o Grupo de Trabalho do MPU ainda mais se comparado ao do Judiciário, que já levou a proposta ao Congresso e incluiu os valores do reajuste nos pré-limites orçamentários.

Cobrando celeridade e coerência, o Sindjus espera que com essa carta o PGR reveja a forma como vem tratando a entidade sindical e os servidores.

Veja abaixo a carta na íntegra.


terça-feira, 3 de junho de 2014

Campanha Eu Também Quero

Atendendo a pedidos de um servidor:

Vivemos num país de grandes dificuldades, e não podemos carregar mais sobre os ombros privilégios apenas para algumas categorias de trabalhadores do brasil. Acredito que todos merecem ser tratados como iguais, sem qualquer espécie de tratamento diferenciado, o que não ocorre hoje como algumas categorias de trabalhadores.

Você gostaria de receber auxílio-moradia de R$ 5.000,00?
Ter duas férias ao ano e poder vender 1/3 de cada uma delas?
Receber 35% de adicional de anuênio sem ter que pagar imposto de renda?

Caso queiram, entrem na campanha "EU TAMBÉM QUERO" e assinem essa petição eletrônica:

http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR72385